sábado, 27 de Outubro de 2007

Rotavirus

O que é o rotavirus?
O rotavirus é um vírus que provoca diarreia epidémica ou esporádica, mais frequentes nos meses frios, especialmente em crianças de 6 meses aos 3 anos.
Os rotavírus são reconhecidos como a causa mais importante de gastroenterite infantil grave no mundo todo. Em uma escala global, estima-se que os rotavírus sejam responsáveis por mais de
600.000 mortes todo ano.

Como se transmite?
O vírus propaga-se facilmente por contacto directo com o agente infeccioso ou com uma pessoa infectada (transmissão fecal oral), mas também pode ser transmitido através de secreções respiratórias e contacto com elementos ou objectos que tenham sido contaminados por uma pessoa infectada, como a comida, água e brinquedos. Podem ocorrer elevadas taxas de infecção mesmo em ambientes com boas condições sanitárias.

Como se manifesta?
Os sintomas associados à rotavirose são tipicamente diarréia e vómito acompanhados de febre, náusea, anorexia, cãibras e mal-estar, que podem ser leves ou de curta duração ou produzir desidratação grave.
A febre e os vómitos desaparecem nas primeiras 24 a 48 horas podendo a diarreia persistir por mais 4 a 5 dias.

Tratamento
Não existe tratamento específico para a gastroenterite pediátrica por rotavirus. Cuidados de suporte com soluções orais estão disponíveis para repor a perda de líquidos (rehidratação) por via oral. No entanto, quando a criança vomita frequentemente a rehidratação oral é uma medida pouco eficaz, uma vez que é muito difícil para pais e cuidadores a administração das soluções rehidratantes. Nestes casos, poderá ser necessário proceder à rehidratação por via intravenosa, efectuada apenas em ambiente hospitalar.
A vacinação é, segundo os especialistas, a única medida de controlo com impacto significativo na incidência da patologia.

A vacina
Uma das vacinas comercializadas é o rotatec, vacina de administração oral que ajuda a proteger os lactentes e crianças pequenas da gastroenterite causada pela infecção por rotavirus.
Quando se administra a vacina a uma criança, o sistema imunitário (as defesas naturais do organismo) criam anticorpos contra os tipos de rotavirus que aparecem com mais frequência.
É de salientar que a vacina contra o vírus que provoca a gastroenterite pediátrica demonstrou uma eficácia clínica de quase 100 por cento nos dois anos posteriores à sua administração, segundo estudos apresentados no 25º Congresso Internacional de Pediatria, em Atenas (Diário Digital 04-09-2007).

Quando deve ser administrada?
A primeira dose de rotatec pode ser administrada a partir das 6 semanas e deve administrar-se antes das 12 semanas de idade (3 meses).
O seu filho irá receber 3 doses de rotatec administradas com um intervalo de 4 semanas entre uma e outra. É importante que o seu filho receba as 3 doses da vacina para estar protegido contra o rotavirus. É aconselhável que as 3 doses sejam administradas antes das 20-22 semanas de idade e no mais tardar até as 26 semnas.



Não deve ser administrada se:
- o seu filho é alérgico a algum componente da vacina;
- o seu filho teve uma reacção alérgica após uma dose de uma vacina contra rotavirus;
- o seu filho teve uma invaginação intestinal (uma obstrução intestinal em que um segmento do intestino se introduz dentro de outro segmento);
- o seu filho nasceu com uma malformação do sistema gastrointestinal que pode predispor a uma invaginaçã intestinal;
- o seu filho tem alguma doença que reduza a sua rsistência à infecção;
- o se o seu filho tem uma infecção grave com febre alta. Uma infecção leve não deverá ser problema, no entanto, consulte o seu médico;
- o seu filho tem diarreia ou se está com vómitos.

Possíveis efeitos adversos
Assim como os outros medicamentos, a vacina pode causar efeitos secundários, embora nem todas as pessoas os experimentem.
Os efeitos secundários seguintes foram notificados com o uso de Rotatec:
Muito frequentes: febre, diarreia e vómitos;
Frequentes: infecções do aparelho respiratório superior;
Pouco frequentes: dores de estômago, rinite, otite (infecção nos ouvidos), erupção.
Raros: broncoespasmo (sibilos).


Preço
Em Portugal estão disponíveis duas vacinas, cujo preço oscila entre 160 e os 170 euros, consoante sejam aplicadas duas ou três doses.

Isabel Perregil
Bibliografia:
Silva, A. et al. (2000). Lições de Pediatria. Coimbra: Serviços de Acção Social s Universidade de Coimbra
Prospecto Rotatec

1 comentário:

lucia deus disse...

o meu filho tem um ano e um mes nao tive conhecimento desta vacina quando era mais pequeno ele ja teve varias gastroentrites sera que nao ha nada que ainda possa fazer?